Compensação por serviços ecossistémicos no Japão

Na cidade de Nagoya, no Japão, a expansão descontrolada das zonas urbanas ameaça a tradicional paisagem agrícola conhecida por ”Satoyama”.

Mooke/Flickr

Mooke/Flickr

Na cidade de Nagoya, no Japão, a expansão descontrolada das zonas urbanas ameaça a tradicional paisagem agrícola conhecida por ”Satoyama”. Segundo um novo sistema de transação de direitos de edificação e urbanização, os construtores que não respeitem os limites estabelecidos para edifícios de grande altura podem compensar as consequências investindo na conservação das áreas Satoyama ameaçadas. São também concedidos empréstimos bancários em termos favoráveis para projetos de construção que tenham recebido uma classificação elevada num sistema de certificação ambiental.